É UMA OBRA DE GÊNIO. É UM SOCO NO ESTÔMAGO.


Ensaio de orquestra -que vocês agora podem ver no blogue, completo e com legendas em espanhol- é, seguramente, o filme mais amargo do mestre Federico Fellini, um dos maiores diretores de todos os tempos, cujo Oito e Meio (1963) está entre os monumentos da sétima arte.

Realizado em 1978, é inusualmente curto (só tem 69 minutos), não conta com grandes nomes no elenco nem eles fazem falta. Basta a força da história, a criatividade delirante de Fellini e a genialidade musical de Nino Rota.

Expressa magnificamente um dos piores momentos da vida italiana, quando a esquerda tradicional se avacalhou e os agrupamentos mais autênticos embarcaram na desastrosa aventura da luta armada. 

Não sobrou nada. Os partidos de direita emporcalhados até a medula, envolvidos com a máfia, as negociatas do Vaticano, a corrupção desenfreada. O PCI que jogara seus ideais e sua história no lixo para dividir o poder com a putrefata Democracia Cristã. A extrema-esquerda que facilitava sua própria destruição ao tomar decisões insensatas como a de executar Aldo Moro.

O sensível Fellini respondeu a este quadro desolador com uma parábola desoladora. Mostra uma orquestra que se rebela contra o diretor tirânico mas, depois de o expulsar, não sabe o que fazer com a liberdade conquistada. 
Direciona-se cada vez mais para a irracionalidade e o caos, até que o diretor escorraçado volta para evitar o pior: um buraco negro que ameaça a todos tragar. Mas, sua liderança logo deixa de ser comedida e sensata; mal restabelece a ordem, vai se tornando cada vez mais autoritário e odioso. É a volta ao ponto de partida.
Aparentemente, Fellini concluiu que a sociedade não tinha mais jeito, oscilando entre o chicote e o esfarelamento.
Qualquer semelhança com o Brasil de hoje não é mera coincidência. Assim como a traição do PCI deixou a Itália sem um norte, a domesticação do PT nos tornou desiludidos, prostrados e macambúzios, assistindo a um retrocesso que parece não ter fim, sem encontrarmos forças para acordar do pesadelo.     

Anúncios

1 comentário

  1. Celso agradeço pelas suas recomendações,dos poucos filmes que assisti até agora posso dizer que ficaram entre os meus preferidos,é ótimo ter uma opção de entretenimento num domingo como esse além do faustão…
    Eu gosto de cinema 'político' mas acho um saco alguns filmes que procuro por aí extremamente artificializados,parecendo uma peça de propaganda.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s