DE QUE SERVE O XADREZ PARA UM MENINO DO GUETO?

Inocência perdida (Fresh, 1994) é um dos grandes filmes relacionados ao jogo de xadrez. 
Particularmente, considero que os melhores sejam Lances inocentes (d. Steven Zaillian, 1973), sobre o duro aprendizado de um jovem gênio do xadrez, até conseguir lidar com as pressões do jogo; e Fora de controle (d. Richard Dembo, 1984), enfocando a disputa pelo título entre um velho mestre e um jovem dissidente, ambos soviéticos, sendo evidentes os pontos de contato com o incrível primeiro match entre Karpov e Kasparov -saiba mais sobre ele aqui
Fresh chega perto. Menino negro, filho de um alcoólatra que decaiu à mendicância mas ainda é capaz de ensiná-lo a jogar xadrez (Samuel L. Jackson, magnífico!), sustenta o que resta de sua família trabalhando como avião para um traficante do gueto.  
Quando sofre uma grande perda pessoal, usa estratégias de enxadrista para se vingar do culpado e de outros que infelicitam sua comunidade. Pode-se ser tão frio e implacável aos 12 anos? 
Para quem conhece os projetos banais a que o diretor e roteirista Boaz Yakin tem seu nome associado, recomendo que lhe dê um voto de confiança. Fresh é ave de outra plumagem. Comprova que Yakin foi mais um talento embotado por Hollywood, a górgona que a tantos e tantos petrifica… 

Anúncios

4 comentários

  1. Pelo texto pensei que seu blog era sério, mas depois que vi que postou o filme todo para os preguiçosos e mãos de vaca de plantão me decepcionei. Farei a caveira do teu blog com prazer. Isso não é conteúdo e sim crime!

    Curtir

  2. Valmir,

    o xadrez tem evidentes paralelos com a estratégia militar: cada jogador é como um comandante dos tempos de outrora, decidindo como melhor aproveitar suas forças e como explorar as debilidades do inimigo.

    Há determinadas situações da vida que o xadrez ajuda, sim, a enfrentar. Seja ajudando a equacionar as situações, seja preparando o indivíduo para manter o sangue frio em momentos difíceis.

    P. ex., quando disputava partidas na internet, cansei de ganhar no finzinho porque os adversários, com o tempo acabando, cometiam erros bisonhos, pondo a perder partidas em que haviam sido melhores.

    Esta frieza me ajudou em várias situações da vida, embora eu não possa atribui-la somente ao xadrez.

    Curtir

  3. Anônimo,

    eu não sou uploader (embora nada tenha contra quem é). Os meus conhecimentos de informática só me permitem procurar filmes interessantes que estejam disponibilizados no Youtube e apresentá-los aos meus leitores.

    Como cinéfilo que sou há décadas (ex-crítico de cinema, inclusive), tenho prazer em facilitar as coisas para que “preguiçosos” assistam a bons filmes. E não vejo motivo nenhum para os mesmos ficarem restritos aos endinheirados.

    Também achei pitoresco que você venha com tantas pedras na mão para cima de mim, e não do Youtube. Afinal, que diferença faz eu colocar uma janelinha para o filme no meu blogue ou apenas dar o link para os leitores irem acessar o mesmíssimo filme no Youtube?

    Em termos práticos, daria no mesmo. Mas, eu me ligo na estética: o meu blogue fica mais bonito com as janelinhas.

    Por último: dividir os frutos do labor humano entre os homens será sempre crime sob o capitalismo. É por isto que eu tenho lutado contra ele durante toda a minha vida consciente e continuarei lutando até o dia da minha morte.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s