DESCONSTRUÇÃO DE MARINA OU DESCONSTRUÇÃO DA ESPERANÇA NA POLÍTICA?

Afinal, a Dilma se referiu a este Collor…
É simplesmente deplorável que os petistas, começando por Dilma Rousseff, estejam desqualificando Marina Silva como o “Collor de saias”. Nem mesmo a iminência da derrota justifica esta tentativa desesperada de enfiarem uma falácia, a marteladas, na cabeça dos cidadãos comuns.
Para começo de conversa, qual Collor? O que era o inimigo nº 1 do PT em 1989 ou aquele que é o aliado nº 1 do PT em 2014? O que trombeteou o adultério e filha ilegítima do Lula, ou o que o Lula depois perdoou em nome da politicalha? O que antigamente era de direita e incomodava o PT, ou o que hoje é de direita e o PT não dá a mínima para isto?
Depois, no que, afinal, Marina se assemelha ao Collor (e também ao Jânio Quadros)? Apenas em não dispor hoje de uma razoável bancada de sustentação para o seu provável governo. Mas ela se diferencia, entre outros pontos, por ter sempre pertencido ao campo da esquerda e defendido um projeto coletivo, enquanto os outros dois só podem ser considerados aventureiros de direita com projetos meramente pessoais.
Se fôssemos levar em conta uma única semelhança, poderíamos também dizer que Dilma é a nova Eurico Gaspar Dutra ou Celso Pitta, dois postes que não seriam sequer eleitos síndicos de seus prédios, mas chegaram a presidente e a prefeito tão somente porque Getúlio Vargas e Paulo Maluf assim decidiram. Ou compará-la a Fernando Haddad, o outro sapo que o beijo do Lula transformou em príncipe.
…ou a este aqui?
Mas, é extremamente nefasto reduzirmos a campanha sucessória a uma batalha de tortas de lama ou a um torneio de chutes na virilha. Pois, para os militantes de esquerda, o que importa não é a vitória eleitoral a qualquer preço, mas sim o engajamento das massas no processo de transformação da sociedade.
Tal regressão aos métodos nazistas e stalinistas de difamação grosseira dos adversários produz um estrago muito maior do que o ganho objetivado pelos aprendizes de feiticeiro: faz os trabalhadores descrerem da política, passando a encará-la, cada vez mais, como um ninho de ratos ou uma pocilga fedorenta. Existimos para despertar neles a consciência do que são e do que poderiam ser, não para embotá-la ao sabor de conveniências eleitoreiras.
Para a direita, ótimo! Ela quer mesmo é que os trabalhadores continuem céticos e desorganizados –incapazes, portanto, de assumirem seu papel de sujeitos da História (segundo Marx).
Para nós, péssimo! Se os explorados perderem a fé na possibilidade de uma reviravolta, continuaremos conquistando governos e fingindo governar, mas jamais obteremos o poder que verdadeiramente almejamos, qual seja o de transformarmos radicalmente a sociedade, livrando-a da ganância capitalista. Para isto precisamos de seguidores mobilizados e dispostos à luta, não de eleitores que pressionam teclas a cada dois anos.
Anúncios

15 comentários

  1. Dessa vez discordo do Celso Lungaretti. Depois de ler a entrevista do Leonardo Boff num blog petista, ele sabe de muita coisa, perdi o interesse pela Marina, a mulher é um salto no escuro e, muito provavelmente uma fundamentalista evangélica que vai dividir o país. Não só o famoso teólogo, mas pessoas de meu círculo de contatos afirmam que ela é um camaleão, a mudança dela no que se refere à união civil gay só reforça a suspeita! Dilma é o mal menor, Aécio jamais!

    http://paulomoreiraleite.com/2014/09/02/boff-fatos-falam-por-si-dilma-e-melhor-opcao-para-o-povo-brasileiro/

    Curtir

  2. Vocês precisam aprender a ler e entender o que escrevem aqueles cujas opiniões diferem das vossas. Eu não endosso projeto nenhum, apenas tenho afirmado o óbvio:

    1) a Marina é e sempre foi pertencente ao campo da esquerda, apesar de a estarem desqualificando com meios dignos de Goebbels;

    2) Ela é uma INCÓGNITA, enquanto que a Dilma é a CERTEZA de continuidade da pasmaceira atual;

    3) Com ela podemos, p. ex., esperar outra atitude com relação às manifestações de rua dos indignados com o capitalismo, QUE IMPORTAM MUITO MAIS E ENSEJAM MUITO MAIS ESPERANÇAS PARA NÓS DO QUE PRESIDENCIAZINHAS DA REPÚBLICA!!!

    4) É quase impossível ela conseguir ser pior do que a Dilma, cuja incompetência para lidar com a grave crise econômica que se avizinha pode colocar o Brasil no rumo de um novo golpe de Estado. João Goulart, perto dela, era estadista, e mesmo assim foi levado de roldão pela radicalização política. Entrarmos numa recessão sem presidente minimamente confiável será um salto no escuro.

    Deu pra entender?

    Curtir

  3. Circula por aí a notícia de que o velho árabe Pedro Simon seria o ministro da Jutiça num governo Marina. Seria uma coisa e tanto termos de novo o espírito de Teotônio Vilela em meio à democracia brasileira, nós sempre precisamos de gente desse tipo.

    Simon advoga a posição mais profunda que tenho visto sobre reforma política. Ele defende o fim da fracassada Nova República, por meio de um processo que extinga TODOS os atuais partidos políticos, para que sejam refundados à luz de uma nova Constituição, vinda à luz por meio de uma Constituinte separada do Congresso, que restrinja toda a farra cotidiana para dar fim ao APARELHAMENTO DO ESTADO – e também ao APARELHAMENTO DOS SINDICATOS, vamos combinar que ninguém aqui é virgem, do PSTU ao PR de Dom Arruda.

    Quanto a Marina ter voltado atrás na questão do casamento gay. Compreendo isso levando em conta as sábias palavras de Plínio de Arruda Sampaio. Em 2010, concorrendo à Presidência, ele disse: “Se a nossa canditatura tivesse 40% ou 50% das intenções de voto, teríamos de recuar em muito naquilo que defendemos, porque o povo simplesmente não está preparado para encampar o nosso programa!”.

    Por fim, sobre a confissão religiosa de Marina, eu sempre tenho perguntado aos petistas sobre os 10 milhões dados por EDIR MACEDO à candidatura de Dilma. E, é claro, nenhum deles responde. É hipocrisia em cima de hipocrisia.

    Curtir

  4. Meu querido, comecei a ler o seu texto, parei na segunda linha. Que você tenha demonstrado aqui um ódio ao PT eu até entendo, pois não sei dos seus motivos. Mas defender uma candidata que (ela sim) renega a política e está aliada à direita que é dona do mercado e em cujo plano de governo três em quatro proposta prejudica o trabalhador e o pobre aí já é demais. Pare de viajar.

    Curtir

  5. Ramos,

    se vc prefere ler a enxurrada de falácias e propaganda enganosa que circula por aí, é problema seu. Eu não defendo ninguém, até porque não acredito que nossos problemas se resolvam pela via da política oficial.

    Mas, detesto ver a esquerda utilizando o mesmíssimo jogo sujo da pior direita. Continuarei detonando as baixarias de campanha, porque função de jornalista é esta: evitar que os leitores sejam enganados.

    A opção revolucionária (representada pelo PSOL, PCB, PCO e PSTU), infelizmente, não nenhuma tem chance de prevalecer. Então, como não há nenhum revolucionário entre os candidatos que podem vencer o pleito, só me resta atuar como jornalista, resgatando a verdade e desvelando a empulhação.

    Abs.

    Curtir

  6. Ainda que eu tenha dito que a Marina é uma fundamentalista e camaleão político, torço mais do que nunca para que o Oráculo do Celso esteja interpretando a realidade corretamente, assim como o fez muitas vẽzes aqui neste blog.

    Tomara eu esteja enganado e ela seja uma agradável surpresa que, com mãos firmes de uma verdadeira estadista, governe para toda a sociedade, conduzindo o Brasil ao encontro de seu verdadeiro potencial, do contrário vamos voltar à Idade Média, como é a intenção do pessoal do vídeo abaixo, a julgar pelo grande número de compartilhamentos.

    Alyson R. Jr

    https://www.facebook.com/video.php?v=10202145903482226

    Curtir

  7. Pô, Alyson, está difícil de vocês entenderem que vejo a Marinas apenas como menos pior do que a Dilma e potencialmente bem menos nociva.

    Talvez dê para compreender melhor com esta resposta que escrevi para um comentarista do CMI:

    “O PT já não tem esperança nenhuma a oferecer à sociedade, seu ciclo se encerrou. E quem pode abrir um novo caminho –os jovens que voltaram às ruas nas jornadas de junho de 2013– ainda precisa cumprir a etapa de amadurecimento revolucionário e acumulação de forças.

    “Então, vejo uma vitória da Marina como a chance de ganharmos o tempo necessário para formarmos uma nova vanguarda, em substituição à que apodreceu e necrosou. E temo que a continuidade do PT no poder, com a acentuada rejeição que hoje desperta, assanhe a direita, precipitando um confronte que, hoje, não temos condições de vencer. A ditadura do Getúlio durou 15 anos, a dos milicos 21. Tudo de que não precisamos é uma recaída no totalitarismo.

    “Então, meu raciocínio é muito diferente desse passionalismo fanático de torcedores de futebol com que a companheirada está encarando a eleição. Não será termos tal ou qual presidenta da República que fará avançar a revolução brasileira. Mas, se tivermos a presidenta errada, a revolução pode ser retardada por outros 15 ou 21 anos”.

    Curtir

  8. Termos uma figura como Marina na Presidência não fará avançar a revolução brasileira, mas poderá significar um avanço democrático tremendo: apostemos. Numa sociedade tão atrasada e reacionária como a nossa, é uma coisa e tanto.

    Devemos entender um regime de avanço democrático à luz da luta social e política. Ao pormos a própria democracia em questão, teremos elementos a mais, fortes, para fazer a mobilização nacional avançar. De tudo o que vi e vivi em 2013, estou convencido de que a coisa é por aí. A ampliação da democracia, nesse sentido, fará tudo mais avançar, desde que seja na rua, as coisas só avançam na rua.

    As grandes pautas de tipo democrático são todas estruturais: reforma política profunda, reforma urbana, reforma agrária, o fim da Polícia Militar (desmilitarização da polícia e da política), entre outras. São estas as principais batalhas políticas que a luta popular precisa encampar e vencer, para irmos em direção à construção da nova linha e dos novos organismos para o movimento, capazes de fazer a sociedade se transformar.

    Por outro lado, seria péssima para a esquerda a conversão do PT num PRI brasileiro; é bem nesse rumo que a coisa vai, de modo cada vez mais medíocre, cada vez mais esvaziado do ponto de vista ideológico, enfim, cada vez mais conservador, e do pior conservadorismo, que é o “conservadorismo popular”.

    Mas está claro que a solução dos males do Brasil não virá de nenhuma administração, nem de um pensamento meramente administrativo. Na opinião de Marx, isto vale para quaisquer sociedades: “A administração é gerida sempre pela lógica da impotência”.

    Curtir

  9. Leonardo, já lhe ocorreu que eu possa estar, sim, falando coisa com coisa, mas você não me entenda porque está muito acostumado a essa demagogia panfletária que é o pão nosso de cada dia na web?

    Anônimo, está aí um bom tema: os propagandistas tendenciosos estão fazendo o maior auê com a declaração da Marina de que não apoia a revisão da anistia abastardada de 1979. MAS, SÓ O MARIO MAGALHÃES LEMBROU O PEQUENO DETALHE DE QUE A DILMA E O AÉCIO DERAM DECLARAÇÕES NA MESMÍSSMA LINHA ANTES.

    E, eu acrescento mais três pecados da Dilma:

    1) Criou esse engana-trouxa que é a Comissão Nacional da Verdade apenas para desviar as atenções da decisão da Corte Interamericana de Direitos Humanos, exigindo que o governo apurasse direito as execuções do Araguaia;

    2) Quando os militares deram à CNV aquela resposta absurda de que não houve torturas, num relatório de quase 500 páginas, ela não deu um pio. Ou seja, consentiu que a CNV fosse desmoralizada;

    3) Quando o comandante do Exército proibiu a todos os oficiais de colaborarem com a CNV, determinando que os pedidos da CNV sejam respondidos apenas por seu gabinete, novamente a Dilma, comandante suprema das Forças Armadas, se omitiu vergonhosamente. Foi um desafio aberto e só havia uma resposta possível, se quisesse manter a autoridade presidencial: a imediata exoneração do milicão.

    Então, se for a posição no quesito TORTURAS o critério principal, a Marina e o Aécio levam a vantagem de, pelo menos, só terem feito pronunciamentos, enquanto a Dilma, além de haver dado declarações idênticas, ainda foi extremamente pusilânime no cumprimento do seu dever de acabar com o jogo de esconde-esconde no Araguaia e de botar os milicos insubmissos no seu lugar.

    Então, fica mais uma vez provado que essa propagandaiada petista é altamente tendenciosa e manipulatória.

    Curtir

  10. Eu nunca fui militante ecológico, companheiro. Sou um revolucionário à antiga, quero dar fim ao capitalismo.

    Mas, essa esquerda chique a que pertence a Marina, a meu ver, está menos distante dos ideais revolucionários do que a esquerda desvirtuada que se deixou domesticar pelo poder e se tornou reformista (PT).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s